sábado, 30 de abril de 2011

Cadastro da meia-passagem é adiado a pedido do prefeito

O cadastro e recadastro da meia-passagem, que encerraria neste sábado,
30, foi prorrogado até o dia 7 de maio, o próximo sábado. O adiamento
aconteceu após reunião entre o prefeito de Macapá e o coordenador
operacional do cadastramento, Renivaldo Costa. Roberto Góes solicitou
o adiamento em função do grande número de estudantes em busca do
benefício e de problemas elétricos enfrentados no prédio da
Subprefeitura, causados por um desligamento de energia sem o devido
aviso prévio.
Como o adiamento não poderia ser feito em um único posto, ficou
decidido que os estudantes teriam mais uma semana. Por telefone, o
presidente do Setap, Décio de Melo, foi consultado sobre a prorrogação
do prazo e concordou.
A preocupação da Comissão de Transporte Escolar agora é que, com o
adiamento, os postos esvaziem a partir de segunda-feira, 2, voltando a
encher nos últimos dias. Estão sendo atendimentos estudantes do ensino
fundamental, médio e superior.
Para realizar o cadastro, o aluno deve apresentar: Declaração escolar
(original e cópia), cópia de certidão de nascimento ou carteira de
identidade e comprovante de endereço atualizado além de preencher a
ficha de cadastramento. Munido destes documentos, o estudante paga a
taxa de R$ 10, tem sua foto registrada nos locais de cadastro e dentro
de 5 dias recebe a carteira no mesmo local. Devem fazer o cadastro
também todos os estudantes que estejam com cartões bloqueados e que
não fizeram a atuação ao novo sistema de bilhetagem em julho e agosto
de 2010.
Para realizar o recadastro, o aluno deve apresentar: Declaração
escolar (original e cópia), cópia de certidão de nascimento ou
carteira de identidade, comprovante de endereço atualizado e cópia do
cartão que já utiliza além de preencher a ficha recadastramento. O
cartão não será retido. Munido destes documentos, o estudante paga a
taxa de R$ 5 e já sai com o cartão pronto para ser utilizado.
Caso o estudante tenha perdido ou tido o cartão furtado ou ainda
danificado, ele procederá a solicitação de segunda-via. A taxa para
este serviço é de R$ 28 que inclui a confecção de novo cartão e seu
recadastro. Neste caso, o estudante deve apresentar Declaração escolar
(original e cópia), cópia de certidão de nascimento ou carteira de
identidade, comprovante de endereço atualizado, boletim de ocorrência
que pode ser feito on line pelo site www.sejusp.ap.gov.br além de
preencher a ficha de cadastramento. Munido destes documentos, o
estudante paga a taxa de R$ 28, tem sua foto registrada nos locais de
cadastro e dentro de 5 dias recebe a carteira no mesmo local.
Nos casos em que o estudante ao procurar o posto para obter
recadastro, desejar ter um novo cartão em função do mesmo já ter sua
impressão desgastada ou apresentar algum defeito de funcionamento, a
opção é outra. Neste caso, o estudante além de apresentar os
documentos necessários ao recadastro, paga a taxa de R$ 10, tem o
cartão antigo retido, faz a foto e solicita um novo cartão. Neste
caso, é importante escrever de forma legível na ficha de recadastro a
palavra TROCA. O prazo para entrega desse cartão é de 5 dias.
Em cada posto haverá um supervisor orientado o cadastro e tirando
eventuais duvidas. Este ano, o cadastramento é de responsabilidade da
Comissão de Transporte Escolar, um colegiado formado por oito
entidades: EMTU, SEED, SEMED, SETAP, FEUNI, COAM, UMES e UECSA. Cada
representante de uma destas instituições poderá auxiliar.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Estacionamento noturno será proibido na orla

Proprietários de veículos que costumam passar as madrugadas estacionados na Orla do Santa Inês, consumindo bebidas alcoólicas e com música em alto volume terão que procurar outra maneira de entretenimento no local.
A partir das 0hs desse sábado (30), será proibido o estacionamento no período de meia noite às 6h no trecho que inicia na rotatória e vai até a Rampa do Açaí. A decisão foi homologada na semana passada e divulgada ontem (28) pela Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU).
Medida segue recomendação realizada há dois meses pelo Ministério Público do Estado (MP/AP), Batalhão de Policiamento no Trânsito (BPTran) e Polícia Civil. Segundo o diretor de Trânsito da EMTU, Jair Coelho, a proibição atenderá a uma demanda solicitada pela população.
“Muitos moradores do bairro Santa Inês reclamavam da poluição sonora causada pelo excesso de volume dos veículos. Além disso, devido à proximidade dos bares, o consumo de bebida alcoólica misturado à direção ocasiona diversos acidentes no trânsito. Com isso, nossa equipe, além de proibir o estacionamento em período noturno, vai realizar fiscalizações no local”, adiantou.
Ele informa que o condutor que for pego no local será punido. “Em caso de flagrante, o veículo será recolhido ao pátio da EMTU e o condutor perderá 4 pontos na carteira de habilitação. Além disso, pagará os valores de guincho (R$ 108,00) e taxa de retirada (R$ 46,00). A fiscalização será uma atividade de rotina para a nossa equipe”, concluiu.

Políticos do Amapá comemoram 81º aniversário de Sarney




Vinte e oito deputados estaduais, federais e vereadores do Amapá promoveram hoje em Brasília homenagem ao presidente Sarney pelos seus 81 anos completados no último dia 24 de abril. A cerimônia pluripartidária foi liderada pelo presidente da Assembléia Legislativa do Amapá, Moisés Soares e o deputado estadual Manoel Brasil.
Ao abrir a cerimônia com a entrega da placa alusiva ao aniversário, Manoel Brasil afirmou: " O nosso senador Sarney, presidente do Congresso, e que foi presidente da República, é também um grande escritor e um ser humano especial". Brasil acrescentou: "estou aqui para prestigiar um dos maiores políticos do Brasil e, certamente, o maior do nosso estado".
Por sua vez, Sarney declarou: "A gratidão é a memória do coração. Estou muito grato a vocês e à gente do Amapá". Sarney contou que quando passou a representar o estado, no início da década de 90, sua carreira política foi rejuvenescida. " Compartilhar essas duas últimas décadas com o povo do Amapá foi uma glória para mim."
Para o presidente do Senado, o Amapá está destinado a ser um dos grandes estados da região. Ele destacou as aprovações, pelo Congresso, da capital Macapá como Zona Franca e Zona de Processamento de Exportação, lembrando que apenas Manaus tem esse título: "Assinamos no âmbito do MERCOSUL que o Brasil não terá mais zonas francas, ficando esse privilégio somente para Macapá e Manaus".
Sarney destacou os potenciais do Amapá, ressaltando o Porto de Santana, que atuando como porto intermodal poderá vir a ser o mais importante do Amazonas. Lembrou da vasta região de cerrado como futuro produtor florestal e agrícola e estimou que as perspectivas no campo mineral levarão o Amapá a pólo de mine-metalurgia.
Na opinião de Sarney, os investimentos já feitos e outros programadas permitirão que o estado venha a ser um exportador de energia.

PMM realiza o lançamento das obras habitacionais no Bairro do Forte

A Prefeitura Municipal de Macapá (PMM), Através do Prefeito Roberto Góes, Celeste Teixeira (Superintendente da Caixa Econômica Federal) e do Sr. João Bosco (Juiz Federal), realizaram na manhã do dia 15 de abril, o lançamento da pedra fundamental das 528 unidades habitacional denominado “Bairro Forte”.
“Está obra além de beneficiar a população que necessita de uma moradia vai gera empregos para muitas pessoas que no momento estão desempregadas. Em nossa administração queremos disponibilizar o Maximo de moradia para a população e beneficiar os moradores que necessita de uma casa” explicou o Prefeito Roberto Góes.
O evento aconteceu na Rodovia AP 70 km 03, na Rua Quaraquari s/n. Estiveram presentes os Vereadores da CMM, Secretariados da Prefeitura e do Governo do Estado, Moradores e Lideres Comunitários.
Empreendimento do Bairro do Forte:
O conjunto habitacional será adotado em um novo projeto mais moderno da região norte, no local serão construídos 528 casas, centro comunitário, estação de tratamento de água e esgoto, área institucional. Localizado em uma área total de 19.747,20 m², o novo conjunto vai custa o valor de R$ 18.696.695,40.
“A Caixa Econômica sempre esteve apoiando os projetos que favorável ao trabalhador e a população de renda razoável. O déficit habitacional é grande em nosso Estado, existem varias famílias que não possuem condições habitacionais adequadas e está parceria pode contribuir para quem necessitanta de uma moradia” disse Fabricius Silva Franco, Gerente Regional da Caixa Econômica do Amapá.
Projetos das casas, terreno e empregos:
As unidades habitacionais vão ser construídas com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviços. A medida do terreno que cada casa irá obter é: área útil 32,76 m², área construída 37,40 m² e área do terreno 202,01 m². A estimativa de mão de obra de empregos diretos e indiretos é de 120 colaboradores.
“Como parlamentar buscamos entender o que tem motivado as ocupações irregulares na cidade por isso iremos lutar para que a gente possa mudar essa realidade e dar condições de vida aqueles que realmente precisam de uma moradia” disse Rilton Amanajás, Presidente da CMM.
Inscrição:
O acesso para a aquisição será através do programa minha casa minha vida do Governo Federal.


Opinião dos Lideres de Bairro:
Gastão Pereira
Presidente da Federação das Associações de Moradores do Estado do Amapá (FEAMA)
Este projeto é importante para todas as pessoas que estão sem moradia. Além de contemplar os sem teto vai ajudar aumenta os números de empregos. Parabéns para o prefeito e a todos os idealizadores deste grande projeto, nós da comunidade só temos que agradece e solicitar que a prefeitura continue com projeto para favorecer a população de renda baixa.


Renato Penha
Presidente dos Moradores do IPÊ
Encontramos pessoas morando com parentes em apartamento e casa aluguadas, e precissamos acaba ou diminuir essa taxa de pessoas que não têm onde mora. Nestes locais, as pessoas possuem uma condição inadequada de vida, passando por muitas dificuldades que as vezes não sobra dinheiro para sua comida e lazer. Elogio está iniciativa do prefeito para realizar projetos habitacionais que vai ajudar muito a população carente.

Carlos José Gama (Açaituba)
Presidente dos Sem Tetos na Luta pela Moradia do Estado do Amapá.
Este projeto não inclui somente famílias de baixa renda, e sim todos que necessitam de uma moradia e que fazem parte da extensa lista de sem-teto. O numero de pessoas que não tem um teto em nosso município é muito grande. Existem muitas áreas desocupadas na capital, o governo deveria retomá-las e construir grande conjunto habitacionais.

CMM discute a Padronização da Atividade dos Empreendedores Populares em Macapá




A Câmara de Vereadores do Município de Macapá (CMM) Através do Vereador Clécio Luís (PSOL), realizou na manhã desta terça-feira, 26, uma audiência para tratar sobre possíveis alterações na Lei Nº 027, que regulamenta as atividades dos empreendedores populares que vendem como ambulantes na capital.
“Os ambulantes são aquelas pessoas que andam nos carrinhos vendendo sucos, águas, cervejas e outros tipos de bebidas. Essas pessoas geram em torno de R$50.000,00mil reais por meses em nosso Estado. Essas pessoas são mãe e pais de famílias e não são criminosos, devemos valorizar e propor um programa que possa ajudá-los. Temos duas formas de interpretar: colocar em praticas as políticas publica e a outra padronizar. A legalidade seria de ter um registro pelo sindicato e pela prefeitura com crachás que identifique com nomes, fotos, CPF, CI. Assim inibir qualquer pessoa de pegar uma bicicleta e sair vendendo bebidas pelas ruas. Queremos que seja padronizado e legalizado pelo nosso município e tendo permissão para atuar nesta atividade. Isto é digno de quem está trabalhando e quem for fiscalizar. Vamos propor critérios na questão de horários, locais para todos os empreendedores ambulantes, assim, se torna bem mais fácil sabe quem está vendendo e facilita o trabalho da fiscalização. Estes cidadãos geram emprego e renda para Macapá, mas estão descobertos pela legislação municipal. A única política do município para este segmento é a repressão. Queremos garantir que ocorra a fiscalização do município, tantos dos órgãos de segurança quanto os de saúde, mas com respeito ao trabalho destes pais de família” explicou Clécio Luís, Vereador.
Lei:
Desde 2004, a Lei Complementar Nº 027, dispõe sobre o licenciamento, autorização e fiscalização das atividades socioeconômicas do município de Macapá. A questão principal a ser tratada durante está audiência diz respeito à padronização e regularização da atividade.
“Às vezes surgem confrontos entre policias e os vendedores ambulantes pelo falta de identificação. Muitas das violências que ocorrem em frente das boates não são culpa do vendedor e sim de vária situação do consumidor. O consumidor vem embriagado de suas casas ou de dentro da boate e depois procuram briga próximo de quem está trabalhando, ou seja, sobra para os ambulantes. Com a padronização e a legalidade o nosso trabalho vai ter credibilidade e mais segurança” disse Socorro Leite, Presidente dos Empreendedores Individual.

CÂMARA EM AÇÃO – 28 DE ABRIL

Vereador Rilton Amanajás (PMDB)
O Vereador realizou na CMM uma Audiência Pública que teve como objetivo debater sobre o Déficit Habitacional no Município de Macapá. Como objetivo buscar soluções para as chamadas “ocupações irregulares” que surgiram com a explosão demográfica. Segundo o IBGE, nos últimos nove anos Macapá foi a Cidade Amapaense que mais sentiu os impactos da imigração crescente na Amazônia.

Vereadora Luizinho (PT)
O Vereador sempre esteve preocupado com os problemas da comunidade. Neste mês de abril realizou na CMM uma Audiência Pública com o objetivo de debater os seguintes assuntos: Critérios para transferência/transmissão de concessão e/ou permissão de taxi, padronização dos veículos, definição e sinalização dos pontos de taxi da cidade. Já existe em tramitação na Câmara o Projeto de Lei nº010/2010, que trata da padronização da frota de taxi da Capital, com faixa adesiva de identificação.
Vereador Anab Monteiro (PSC)
Vereador tem como projetos de Leis com vertente social, voltados para a garantia de direitos do cidadão, entre eles podem destacar: Lei N°. 63/2010- Programa Bolsa Atleta Tucuju. Lei Nº 64/2010- Selo Distintivo de Empresa Amiga do Menor Aprendiz. No dia 29 de abril, sexta-feira, no plenário da Câmara Municipal de Macapá, haverá uma Audiência Pública de autoria do vereador Anab Monteiro, para tratar sobre o “Uso Sustentável de Água no Município de Macapá”.

Vereador Gian do NAE (PMDB)
O Vereador sempre levantou e discutiu temas relevantes de nossa capital. Entre os projetos estão: Projeto de Lei 083/09 – CMM, dispondo sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais fixarem em local visível, cartazes, proibindo a venda de fogos de artifício para menores no município de Macapá. Projeto de Lei 034/09 – CMM autoriza o serviço de transporte coletivo por meio de ônibus do tipo rodoviário ou micro-ônibus através da modalidade fretamento.

Vereador Jaime Perez ( DEM)
O vereador constantemente está em busca de elaboração de projetos. Projeto de Lei Nº 027/2009-CMM - Torna obrigatória a afixação, nas Academias de Ginástica, Centro Esportivo e nos estabelecimentos similares, de cartaz com advertência sobre as conseqüências do uso de anabolizantes. Projeto de Lei Nº. 037/2009 – CMM. Dispõe sobre o fornecimento de adoçante líquido aos portadores de diabetes da rede pública de saúde do Município. Projeto de Lei Nº. 039/2009 – CMM. Estabelece a cassação definitiva dos alvarás de sociedades civis, comerciais semelhantes, envolvidas com o crime de pedofilia e da outras providencias.

Equipes da PMM trabalham na terraplanagem e aplicação do asfalto no Zerão







A Prefeitura de Macapá deu início, esta semana, à revitalização asfáltica na Rua do Raimundo Peres de no bairro do Zerão. A intervenção é uma obra de terraplanagem e pavimentação. As equipes da Secretaria Municipal de Obras (Semob) começaram o trabalho pela terraplenagem antes de executar a ação de recapeamento.
Antes do início dos serviços de revitalização asfáltica, a rua passou por uma obra de drenagem. Foram colocadas tubulações profundas para a captação das águas fluviais que ficavam acumuladas na área, durante o período chuvoso.
”Essas intervenções foram realizadas com o objetivo de evitar danos na camada asfáltica ou que a água emposse novamente no eixo da pista, evitando transtornos aos moradores, já que o serviços era um dos principais problemas que ocorre em determinados ponto da cidade, no período de chuva, quando o estrago é inevitável nas ruas e avenidas”, disse Marcus Jucá.
Com a conclusão da obra de revitalização asfáltica na Raimundo Peres o trânsito na Rua Dom José Maritano Samaritano será interditado, para que as equipes possam iniciar melhorias também no trecho. A Avenida Dom José Maritano é uma das principais vias do Zerão com fluxo de veículos nos dois sentidos. Os trabalhos da secretaria de obras se dão devido à deteriorização do recapeamento asfáltico no local.
Segundo Marcus Jucá as avenidas serão beneficiadas com o novo asfalto. O antigo problema de drenagem e desnivelamento da via também será corrigido. "É importante que esses trechos sejam asfaltados, porque o movimento é intenso de veículos leves e pesado. Por isso, não se justifica que esse quarteirão continue sem esse benefício", ressaltou o secretário.

Governador Camilo anuncia investimentos na segurança pública do Estado

O governador Camilo anuncia medidas que serão tomadas para melhorar a segurança pública do Amapá. A decisão foi tomada para que os números de violência sejam reduzidos e tire o Estado das estatísticas negativas que mostram a insegurança em que vivem os moradores. Entre as medidas que serão anunciadas, está o investimento de R$ 1 milhão do próprio Governo e a contratação de 191 aprovados no último concurso para policiais militares.
Além de recursos do Estado, o governador solicitou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, o apoio do Governo Federal para investimento em ações emergenciais na área de segurança pública. O ministro se comprometeu em vir ao Amapá no dia 26 de maio para, junto com o Estado, traçar ações para a segurança.
A ideia é reunir todos os organismo de segurança pública do Governo Federal e Estadual a favor da segurança dos amapaenses. O ministro garantiu repasse de recurso financeiro para aquisição de equipamentos, para viabilizar ações e ainda para a construção de postos comunitários. Programas federais como o Território da Paz, que valoriza e garante a capacitação de policiais, também serão implantados. Inicialmente serão repassados para o Estado 35 motos e 35 veículos.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Prefeitura retoma tapa-buraco a anuncia serviços no Zerão







Com a trégua das chuvas a Secretaria Municipal de Obras (SEMOB)
retomou nesta segunda-feira (25) a operação tapa-buracos na cidade de
Macapá. São utilizadas em média sete toneladas de asfalto por dia e
são sete equipes de trabalho que há algumas semanas estão nesta
empreitada pelas ruas do centro da capital.
O trabalho não pára e a SEMOB vem procurando cumprir o cronograma de
vias por onde devem passar a operação. Nesta segunda-feira as ruas
alcançadas foram a Avenida Padre Júlio, Santos Dumond, Piauí com
Jovino Dinoá, Eliezer Levi sentido Feliciano Coelho e o Conjunto da
Embrapa.
Para o secretário municipal de Obras Marcos Jucá, a Secretaria tem
desenvolvido estratégias para manter constante o ritmo de trabalho das
equipes e assim cumprir a meta de vias a serem revitalizadas. “Estamos
trabalhando sem parar, só há interrupções quando a chuva não permite
que nossas frentes de trabalho saiam às ruas, mesmo assim nosso
planejamento permite que nos dias de sol avancemos bastante, logo
teremos todas as ruas previstas revitalizadas”, concluiu o Secretário.
Zerão – Outra informação importante repassada pelo novo titular da
Semob é de que a Prefeitura entrará nesta terça-feira no bairro do
Zerão, que também tem as duas principais vias que funcionam como
corredores do tráfego bastante castigados. “Na verdade aquela faixa da
cidade ainda não recebeu uma resposta mais eficaz pois lá existem
problemas maiores, como a drenagem, que está diretamente ligada a
maior durabilidade do asfalto”, avalia Jucá.
Segundo o secretário, uma equipe entrará com equipamentos pesados para
assegurar o escoamento das águas e somente depois de preparada uma
nova base as vias serão recapeadas. “Mas vamos fazer isso por etapas,
para não complicar mais o fluxo do trânsito, por isso faremos primeiro
uma via, desviando o trânsito para a outra e, consequentemente,
invertendo a operação quando a primeira estiver pronta”, disse Marcos
Jucá, que calcula ser necessário um prazo de trinta dias para fechar a
programação para o Zerão.

SEMED INICIA INSCRIÇÃO PARA OS CURSOS PROFUNCIONÁRIO

Iniciaram na manhã do dia 25 de abril no auditório da Secretaria de Educação do Município de Macapá – SEMED, as inscrições dos cursos Pro funcionário realizado em parceria com Ministério da Educação e Cultura - MEC, Governo do Estado do Amapá e Secretaria Municipal de Educação.
O Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Educação (Profuncionário) é um curso de educação à distância, em nível médio, voltado para os trabalhadores que exercem funções administrativas nas escolas das redes públicas estaduais e municipais de educação básica.
O Profuncionário é destinado à formação dos profissionais nas seguintes habilitações: gestão escolar, alimentação escolar, multimeios didáticos, meio ambiente e manutenção da infraestrutura escolar.
A coordenadora do Profuncionário no município de Macapá, Izabel Cristina Ferreira, explica “que esta já é a segunda e última etapa da realização do curso, a primeira etapa finalizou em 2010 com 254 concluintes dos municípios de Macapá e Santana”. Ela afirma ainda que a oferta desses cursos “é uma forma de reconhecimento e valorização aos servidores”
As inscrições poderão se feitas a partir do dia 25 de abril a 10 de maio de 2011, no auditório da Secretaria de Educação do Município de Macapá/SEMED localizada na Avenida Anhanguera, nº265 /Beirol, no horário de 8 às 12h e de 14 às 18h de segunda a sexta, exceto às terças feiras onde o atendimento será somente no período da tarde.
Os documentos necessários para a efetivação das matriculas são os seguintes:
Cópia do certificado de conclusão do ensino médio autenticado
Cópia do Histórico Escolar autenticado
Cópia do decreto de nomeação
Duas (02) fotos ¾
Um classificador transparente
CPF
GR
Comprovante de Residência
Declaração da Escola
A previsão para o inicio do curso de acordo as áreas ofertadas está previsto para a primeira quinzena de agosto

VISITA DAS CANDIDATAS A MISS AMAPÁ

A Vice-Prefeita de Macapá Helena Guerra estará recebendo nesta
terça-feira, 26, a visita das candidatas a Miss Amapá 2011. O encontro
marcado para as 11:00 horas acontecerá na Vice-Prefeitura, localizada
na Avenida FAB.
Acompanhadas da Coordenadora do evento Enyellen Sales, as 16 belas
moças representarão os municípios do Amapá, onde sairá uma para
disputar o Título de Miss Brasil Oficial 2011.

CANDIDATAS
1. Andréia Santos do Nascimento: Serra do Navio;
2. Gabriela Carvalho Trindade: Oiapoque;
3. Beatriz Silva Campos: Laranjal do Jarí;
4. Isabelle Cristine Nascimento Borges: Porto Grande;
5. Daiane Moura Maciel Uchoa: Macapá;
6. Heldecleia dos Santos Góes: Santana;
7. Edyvanni Maira Braga Marques: Amapá;
8. Josiene Lima de Jesus Modesto: Pracuúba;
9. Jacklene Nascimento Rodrigues: Pedra Branca;
10. Paloma Marcelle de Albuquerque Brasil: Vitória do Jarí;
11. Jayne Gabriela Martins Melo: Itaubal;
12. Rayanne Cristina Silva dos Santos: Cutias do Araguari;
13. Lana Pereira Botelho: Calçoene;
14. Samya Lima Abou Hosson: Tartarugalzinho;
15. Luar Roberta Nobre de Oliveira: Mazagão;
16. Siumara Pinheiro Ataíde: Ferreira Gomes.

sábado, 23 de abril de 2011

- Há o apoio do governo e da sociedade para o MARABAIXO




RETIRADO DO TCC: A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL

AUTORIA: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Dos cinqüentas pessoas entrevistadas trinta e três (66%) responderam que há sim o apoio do Governo do Estado para o evento do ciclo do Marabaixo, e a sociedade prestigia todos os eventos no período das realizações das programações, assim como as realizações das missas, que ocorrem em homenagem ao Divino Espírito Santo em uma igreja localizada no bairro do Laguinho.
E dezessete (34%), pessoas responderam que o evento tem apoio do Governo e da Prefeitura, mas, as pessoas da sociedade, são poucas as que valorizam a cultura local.
Pôde-se perceber com relação a este questionamento que embora haja o apoio do governo e da sociedade no período do festejo, isso não é suficiente para a preservação, divulgação e valorização dessa manifestação cultural uma vez que o amapaense não se sente como parte integrante dessa manifestação cultural. Além disso, detequetou que o ciclo do Marabaixo envolve apenas um bairro e que concentra todo o ritual e o evento, é no bairro do Laguinho que está centralizada a cultura do Marabaixo.

O Amapaense prestigia o Marabaixo? Qual é o envolvimento dos jovens durante os festejos?




RETIRADO DO TCC: A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL

AUTOR: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Vinte e nove entrevistados (58%) falaram que os Amapaenses participam do ciclo do Marabaixo, tanto nas festas populares, como no evento das missas, ladainhas e se empolgam tocando, dançando, colaborando com os festeiros, enquanto os jovens participam e contribuem, eles se envolve na dança, arte, cantoria, os próprios jovens são personagens de preservação e com essa participação o Marabaixo pode alcançar um grande valor na capital. Que as próprias crianças já estão se envolvendo em toda programação do evento, assim elas podem dançar e se divertir com os mais velhos e aprender mais sobre as raízes negras.
Onze entrevistados (22%) responderam que os Amapaenses prestigia muito pouco, assim como tem jovens que gostam e outros não, há ainda um pouco de timidez por parte deles em posse de nossa cultura, muitos jovens Amapaenses valorizam a cultura de outros Estados, quando tem a programação do ciclo do Marabaixo o jovem vem em grande número às festas dançantes, e nas noites das festas dançante do folclore os jovens só vêm com uma intuição, de tomar a gengibirra que é oferecida gratuitamente.
Finalmente dez pessoas (20%) confirmaram que os Amapaenses já estão aceitando o Marabaixo como folclore da terra, e ainda levam sugestão para descentralizar o folclore do bairro do Laguinho, e os jovens que participam ainda são muito pouco talvez seja por vergonha dos negros ou da dança, os jovens que mais participam são os descendentes das famílias e ancestrais negros.
Na visão da Esmeraldina dos Santos, em seu livro “Historia do meu povo”, ela relata: “Tudo começa com a folia, logo o povo vem em seguida dançando como os famosos batuques das caixas, lembrando várias pessoas que já faleceram, hoje pela vontade de Deus, não se encontram em nosso meio, mas os filhos estão aqui para dar continuidade às coisas que eles deixaram. As festas são apreciadas pelo povo, jovens, negros com muito amor e carinho pelos moradores e freqüentadores de quem ama está cultura (2002, p. 26-27).
Considero a participação dos jovens inexpressiva, embora de extrema importância para os eventos do ciclo do Marabaixo, mas sua participação está sendo insignificante, percebe-se pelas declarações feitas que o jovem participa, mas de forma indireta, não havendo um compromisso total em preservar e cultuar essa tradição. Nota-se nas palavras de Santos que é um grupo pequeno de pessoas, que por respeito às suas heranças, procuram preservar essa cultura.

Há algum tipo de preconceito com relação à cultura do Marabaixo? Como ocorre essa relação sociedade e cultura popular?




RETIRADO DO TCC: A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL


AUTOR: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Quando perguntou-se: há algum tipo de preconceito com relação ao Marabaixo trinta e cinco pessoas (70%) responderam que existe o preconceito com relação ao Marabaixo, pois a esta manifestação é confundida com a Macumba e não é vista como uma história que foi trazida pelos negros, sendo uma manifestação de puro lamento.
Mas, treze pessoas (26%), foram de encontro com a posição das pessoas citadas acima, e responderam que não existe o preconceito com relação à cultura do Amapá. Atualmente com a divulgação, a sociedade vai até aos encontros dos eventos e prestigia dançando, cantando, indo às missas e ladainhas. O único problema que deveria de ser mais divulgada a origem da cultura negra, principalmente para os estudantes e aos jovens, pois o povo só participa quando ocorre os festejo nos meses de maio e junho, mas sua participação e de muita harmonia, tranqüilidade, alegria, respeito pelo nosso folclore.
No ponto de vista de duas pessoas entrevistadas (4%) estas afirmaram que já houve preconceito, porém nos momentos atuais não está havendo mais devido às realizações de projetos desenvolvidos dentro da sociedade. Nas programações a presença do povo está crescendo, com exceção de algumas pessoas que chegam de outros estados, as quais confundem o Marabaixo como Candomblé, Batuque ou Macumba.
Para Fernando Canto, muitas foram as limitações enfrentadas, com relação ao Marabaixo, dado o mínimo de informações sobre o assunto, porém antigas anotações e arquivos pessoais proporcionaram um levantamento evolutivo das relações entre a Igreja e o folclore macapaense, para que, na análise, pudessem ser mais bem compreendidas, a igreja promovendo a sua dominância e da resistência dos agentes populares em preservar suas tradições para que as mesmas não se extinguissem.
Assim sendo, compreende-se que o Marabaixo já sofreu de forma mais intensa o preconceito, principalmente por desconhecimento dessa cultura pela sociedade, mas que hoje esse preconceito, embora ainda exista, já diminuiu, uma vez que essa cultura está sendo divulgada com o apoio do governo e do grupo popular que procura preservá-lo. Uma cultura precisa ser conhecida para ser respeitada, valorizada e preservada pela sociedade.
O Marabaixo é de fundamental importância para a cultura local, pois faz parte do sincretismo religioso do povo é uma tradição Afro-descendente. Entretanto, percebe-se na pesquisa de campo que há um grupo de pessoas do bairro do Laguinho que concentra o conhecimento sobre essa cultura e que procura com o apoio do governo divulgá-la e preservá-la, mas há muito que se trabalhar para que essa cultura tenha um envolvimento maior da sociedade e do povo amapaense para que não seja discriminada, mas sim aceita como parte da origem e história deste povo.
Além das entrevistas realizadas fez-se também visitas a eventos do ciclo do Marabaixo, acontecidos nos mês de maio e junho, nos encontros dos tambores, no mês de novembro de 2007, no Centro de Cultura Negra do Amapá, e no primeiro festival do Marabaixo, ocorridos no ano de 2007, no Ginásio Aventino Ramos, pôde-se perceber a pouca freqüência da sociedade, num evento de extrema importância para cultura local. Percebe-se que ainda existe o preconceito com relação a este folclore pela sociedade. A mudança de pensamento com relação ao Marabaixo pode ocorrer através de uma política pública, para a valorização e divulgação da cultura local.

Qual é a importância do Marabaixo para o folclore local?





A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL

AUTOR: CLAUDIONOR DOS SANTOS

100% dos entrevistados falaram que o Marabaixo representa a cultura do Amapá, através dele pode-se resgatar as origens, antepassado de um povo sofrido e que hoje vem lutando com resistência à valorização da cultura local, pois o Marabaixo representa a nossa história, o reconhecimento das raízes afro-descendentes do Estado.
Percebe-se que o grupo que procura preservar essa cultura tem a consciência da importância desse folclore para o estado, entretanto, precisa-se conquistar a sociedade para a valorização, divulgação, preservação e envolvimento com essa cultura.
Necessita-se acreditar em uma mudança de consciência para com a cultura do Marabaixo, é como declara Esmeraldina dos Santos (2002, p. 38) “as pessoas ainda não acreditam na nossa cultura, no poder da vida que ela tem, na resistência, luta e vitória. Eu acreditei, falei que era uma mudança na minha vida, eu quero, eu posso valorizar as minhas origens.” Esta é a história do nosso povo e que ainda não terminou, aqueles que ficaram devem registrá-la para que nem o tempo possa apagá-la.
De acordo com a pesquisa realizada o Marabaixo é um folclore Amapaense, que pode contribuir com o desenvolvimento do Estado, pois este é referência histórica do povo, ele retrata toda influência de uma geração e ancestrais, em que as belezas dos corpos se misturam com a sensualidade da roda das saias e envolve os dançarinos com os arrasta pés, e o toque de nossas caixas.
Esta afirmação se consolida quando se analisa a fala de algumas pessoas que já fazem parte do movimento folclórico, ou seja, do nosso Marabaixo. Entre os entrevistados, durante o processo de coleta de dados, destacam-se as idéias e o interesse de ver a nossa cultura sendo valorizada, divulgada em todos os setores do estado e do país, principalmente por professores, estudantes, jovens, e por todos da sociedade local.
Neste sentido, não podemos nos apresentar com nossa identidade nos lugares por onde passamos sem fazermos referências ao nosso folclore que é o Marabaixo, nossos pontos turísticos que é o Marco Zero, Fortaleza de São José de Macapá, Igreja de São José de Macapá, do Trapiche Eliezer Levi, a Pororoca, Equinócio e muitos outros. E reconhecer os trabalhos e obras daqueles que passaram e passam por está terra para contar nossas histórias vividas de sofrimentos e lutas.
O Marabaixo diz quem é, enquanto amazônidas, Amapaense, Afro-Macapaense, e todos os que fizeram e fazem parte desse povo. Há necessidade de transforma nossos valores em uma identidade cultural, em espaço de união e raça da origem que nos representa sem discriminação de cor e idade para o progresso da cultura local.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

São Jorge é festejado no Laguinho com marabaixo, ladainha e baile




Conhecido como o Santo Guerreiro, São Jorge é o santo homenageado no próximo sábado, 23, pela família Prazeres, no bairro do Laguinho. Durante o dia inteiro a família da Tia Geralda recebe devotos e curiosos que participam de programação que inicia às 06:00 e termina às 4:00 do dia seguinte. Matriarca da família Prazeres, dona Geralda, falecida, festejava todos os anos o santo com orações e passou a tradição religiosa para filhos e netos que hoje organizam o Marabaixo da Tia Geralda que se apresenta especialmente na homenagem.
O santo é festejado em diversas partes do mundo por fiéis católicos e praticantes das religiões de matriz africana. Em Macapá, a festa segue as tradicionais homenagens aos santos realizadas em todo o Estado, unindo o profano ao lúdico, com marabaixo, fé católica, distribuição de caldos e gengibirra e baile dançante. A programação inicia às 06:00 com alvorada de fogos, o mastro de São Jorge é levantado às 07:00 e logo após tem a missa. Às 09:30 será servido o café da manhã.
Durante todo o dia os festeiros, família, amigos e colaboradores organizam a programação noturna com a preparação de caldos, gengibirra e ornamentação. Às 20:00 é realizada a ladainha em latim e logo após, grupos de marabaixo convidados se apresentam até meia-noite, quando começa o baile com som mecânico. A organização garante segurança e policiamento. A casa da família Prazeres fica na avenida são José esquina com Nações Unidas, no Laguinho.

Jesus negro será queimado em pneus na Paixão de Cristo da Cidade de Deus



Alícia Uchôa
Do G1 RJ

Sexta-feira da Paixão e a Cidade de Deus vai ter seu próprio espetáculo da Paixão de Cristo neste feriado. Em vez de Jesus de madeixas longas crucificado, a comunidade da Zona Oeste do Rio vai ver o filho de Deus de cabelo no estilo black power sendo queimado em pneus, na tortura feita por traficantes conhecida como "micro-ondas". Dirigida por um ex-menino de rua, a Companhia Teatro da Provocação vai encenar a peça “Outra Paixão” no CIEP da favela, neste fim de semana.
Admitindo a polêmica de “queimar” o filho de Deus na Cidade de Deus, Adilson Dias garante que está preparado para a repercussão. “Não fui eu quem executei Jesus. Li o evangelho e acho a palavra dele a mais avançada das mais avançadas das tecnologias. É revolucionário”, resume o diretor.
A ideia, conta ele, surgiu de uma conversa com um amigo da Favela do Barbante, em Campo Grande, também na Zona Oeste. “Ele falou: ‘aqui, só Jesus salva’. Comecei a imaginar Jesus chegando ali. O que ele encontraria se viesse nos dias de hoje”, explica Adilson.
Ex-menino de rua
A relação de Adilson com a religião e com a cultura começou nas ruas. Menor de rua, ele ‘morava’ em frente à Candelária, no Centro da cidade. “Entrava no Centro Cultural Banco do Brasil para beber água gelada e ficava encantado”, lembra ele, hoje com 30 anos.
Depois de sofrer uma agressão na região, foi viver em frente à Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. “Até 14 anos eu era um cara sujo, cheia de marcas no corpo e que as pessoas não enxergavam e não davam oportunidade. Naquela época, achavam que dali não sairia quem prestasse. Eu falei para mim: ‘ou estudar e dar a volta por cima’”, conta o diretor, que saiu antes da chacina da Candelária, mas chegou a conviver com as vítimas.
Com a determinação, completou o Ensino Médio, estudou teatro e hoje faz faculdade de pedagogia. Seu padrinho no teatro é o ator Sérgio Britto, que ficou impressionado com o menino na porta do Teatro Glória. “Estava na porta pedindo ingresso, ele me perguntou se era isso mesmo que eu queria e fui ver “O Zelador”, de Harold Pinter, com Selton Mello”, lembra ele.
Serviço
"Outra Paixão" fica em cartaz nesta sexta, sábado e domingo, às 20h, no CIEP João Batista, na Rua Edgar Werneck, na Cidade de Deus. A entrada é gratuita.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Realização de Audiências Públicas:

- No dia 28 de abril, quinta-feira, às 09 horas no plenário da Câmara Municipal de Macapá, Audiência Pública de autoria do vereador Ruzivan (PDT),para tratar sobre o dia Municipal de Segurança e Saúde no trabalho.

- No Dia 28 de abril, quinta-feira,às 18 horas, no plenário da Câmara Municipal de Macapá, haverá Audiência Pública de autoria do Vereador Clécio Luis (Psol), para discutir sobre as alterações na Lei nº 027/2004/PMM,que regulamenta as atividades de ambulantes e vendas de bebidas alcoólicas.

- No dia 29 de abril, sexta-feira, às 9 hora,no plenário da Câmara Municipal de Macapá, haverá uma Audiência Pública de autoria do vereador Anab Monteiro (PSC),para tratar sobre o Uso Sustentável de Água no Município de Macapá.

Vagas de emprego

O Grupo Simões, fabricante dos produtos Coca-Cola, Tuchaua e Belágua em toda a Região Norte e concessionário das marcas Honda, Fiat, Ford e GM, está oferecendo vagas de emprego para os seguintes cargos:

VENDEDOR

* Ensino médio completo;
* Ensino Superior Incompleto em Administração, Marketing ou Economia;
* CNH: “A”;

Experiência na área de Vendas.

TRAINEE COMERCIAL

* Ensino Superior Completo em Administração, Economia ou Contabilidade;
* Conhecimentos Técnicos: Marketing e Comércio Exterior;
* Pacote Office;
* Inglês Básico;
* Desejável CNH: “B”
* Experiência na área de Vendas.

Os interessados devem mandar curriculum para estagios@seama.edu.br

FIEAP e SESI estão com inscrições abertas para a 5º edição do Concurso Musa da Indústria.

A Federação das Indústrias do Estado do Amapá (FIEAP) e o Serviço
Social da Indústria (SESI) continuam com as inscrições abertas para a
5º Edição do
Concurso Musa da Indústria, evento que acorrerá no dia 1 de maio, em
comemoração alusiva ao dia do trabalhador.
As Inscrições estão sendo efetivadas na sala de Atendimento da Unidade
de Lazer do SESI, e vão até o dia 27 de abril de 2011. Para participar
do concurso, é necessário que a candidata tenha idade mínima de 16
anos, seja funcionária, estagiária da empresa ou dependente direta de
trabalhador da indústria.
O objetivo do evento é dar visibilidade as empresas do segmento
industrial. Serão conferidas as seguintes premiações: 1º Lugar
R$1.300,00, 2º Lugar R$ 900,00 e 3º Lugar R$ 700,00.

terça-feira, 19 de abril de 2011

CONHEÇA O REGULAMENTO DO CONCURSO OFICIAL MISS AMAPÁ 2011

Todas as candidatas, no ato da inscrição, firmarão compromisso formal com o Concurso Miss Amapá Oficial, no qual cedem os direitos de imagem relativos à divulgação e publicidade da imagem da candidata por tempo indeterminado e sem ônus.
É vedada a inscrição de participantes: (I) que sejam membros da coordenação e da comissão organizadora do Concurso e/ou que tenham vínculos familiares consangüíneos ou afins, na linha reta ou na colateral, até o terceiro grau; (II) que estejam prestando serviço ao Concurso Miss Amapá Oficial 2011 e/ou que tenham com eles vínculos familiares consangüíneos ou afins, na linha reta ou na colateral, até o terceiro grau; (III) que sejam membros das Comissões organizadora e Julgadora e/ou que tenham com eles vínculos familiares consangüíneos ou afins, na linha reta ou na colateral, até o terceiro grau; (IV) que tenham vínculos familiares consangüíneos ou afins, na linha reta ou na colateral, até o terceiro grau, com membros de órgãos parceiros, apoiadores e patrocinadores do concurso.
As inscrições que apresentarem dados incorretos, incompletos ou inverídicos serão automaticamente desclassificadas, durante o processo de seleção.
A Organização reserva-se o direito de arquivar, nos termos da Lei, as fotos recebidas.
Não serão devolvidos valores de inscrição se a candidata durante o período de preparação do concurso for desclassificada, se houver desistência da candidata após o preenchimento da ficha de inscrição no Concurso Miss Amapá 2011 a candidata se compromete em pagar o valor rescisório de R$ 2.000,00 (Dois mil reais) pela desistência.
O Concurso Miss Amapá Oficial 2011 ocorrerá em duas etapas: (1) Pré-seleção e (2) Fase Final:
1ª ETAPA: PRÉ-SELEÇÃO E SELEÇÃO:
A Comissão Organizadora do Evento selecionará 16 (Dezesseis) pré-candidatas inicialmente inscritas para serem as candidatas do Concurso Miss Amapá Oficial 2011.
A Organização reserva-se o direito de cancelar as pré-candidaturas que considere não preencher os requisitos.
Cada candidata é responsável por apresentar-se nos lugares designados, para integra-se com a equipe de trabalho, levando consigo os itens previamente solicitados.
A pré-seleção e seleção das candidatas será realizada pela Coordenação e Comissão do evento ocorrerá no Macapá Hotel por preenchimento dos requisitos do regulamento do Concurso, a ser divulgado para cada candidata de forma individual a seleção de participação ou não participação no Concurso Miss Amapá Oficial 2011, através dos meios de comunicações: telefones e e-mails informados no ato da inscrição e do edital de convocação das candidatas divulgado na imprensa e exposto no Macapá Hotel, sala do Concurso Miss Amapá 2011 a partir do dia 08 de Abril de 2011.
Para efetivação das candidatas ao Concurso de Miss Amapá Oficial 2011, as candidatas terão que entregar na convocação obrigatoriamente uma cópia do “Termo de Cessão de Uso de Imagem” devidamente preenchido e assinado, cópia do RG, CPF. Se menor de idade, autorização do responsável.
2ª ETAPA: FASE FINAL – APRESENTAÇÃO:
2ª Etapa consiste na Fase Final do Concurso de Miss Amapá Oficial 2011, culminará com a apresentação oficial, que ocorrerá em data e local definidas no Edital de Convocação com data prevista para 27 de Abril de 2011 no Teatro das Bacabeiras a partir das 20:00h.
A Coordenação do Concurso Miss Amapá 2011 fornecerá às candidatas toda a logística necessária, trajes e roupas. É obrigatória a participação as candidatas em todas as promoções públicas do evento, exceto por motivos de força maior, doenças e compromissos inadiáveis.
Os trajes e roupas serão entregues às candidatas pela coordenação e comissão organizadora do evento em data pré-estabelecida.
Critérios de seleção para a Fase Final:
1) Desfile com traje típico representando os Municípios;
2) Desfile com traje de banho/praia - harmonia estética no desfile;
3) Desfile com traje de Noite/Gala - elegância e porte no desfile;
4) Desenvoltura e postura na passarela no desfile;
5) Desembaraço e simpatia no desfile.
6) Desenvoltura na oratória sobre Conhecimentos da História do Amapá e de atualidades para os jurados.
A comissão Organizadora será responsável por trajes usados pelas candidatas no desfile, poderá contar com um acompanhante para organização e colaboração da produção da candidata no camarim.
O acesso ao palco interno do local de eventos é restrito às candidatas. Não será permitida a entrada de familiares, patrocinadores, colaboradores ou Acompanhantes.
DO JULGAMENTO
Após criteriosa avaliação e preenchimento dos formulários de votação pela Comissão Julgadora, serão entregues à Comissão fiscalizadora os formulários de votação para contagem dos votos, o resultado da contagem será entregue a Coordenação e Comissão Organizadora do evento e será registrado em ata e divulgado ao publico o resultado que elegerá a Miss Amapá 2011.
A Organização poderá eliminar qualquer candidata que, no seu entender, denegrir a imagem do evento, ou o nome da equipe organizadora.
Quesitos de Avaliação dos Jurados
- Espontaneidade e carisma;
- Simpatia
- Beleza física;
- Charme e Desinibição;
- Capacidade de articulação verbal;
- Caracterização com traje típico;
- Presença cênica.
- Postura e desenvoltura ao desfilar com roupa de banho;
- Conhecimentos atuais sobre a história e cultura de nosso Estado e global;
A pontuação se dará com cada jurado atribuindo notas de 0 (zero) a 10 (dez).
erá sorteado um integrante da Comissão Julgadora para realizar pergunta sobre conhecimentos da historia, cultura do Estado e Região do Amapá para as 05 (cinco) finalistas. As respostas serão avaliadas pela comissão julgadora, que definirá o resultado final do concurso.
O resultado da votação da Comissão Julgadora terá caráter definitivo e irrevogável.
TÍTULOS ESPECIAIS
Miss Simpatia
Durante a apuração dos votos, nos bastidores, as candidatas elegerão,através de votação individual, a Miss Simpatia Amapá.
As candidatas não poderão votar em si mesmas. A candidata eleita com titulo de Miss Simpatia não impedirá de concorrer ao Titulo máximo de Miss Amapá.
O critério para desempate, se houver, de Miss Simpatia será decidido pela Miss Brasil Oficial Débora Lyra
Miss Fotogenia
O Coordenadora, Enyellen Sales, fará a eleição da Miss fotogenia Amapá entre as candidatas do concurso elegendo critérios de desenvoltura fotográfica. A candidata eleita com titulo de Miss Fotogenia não impedirá de concorrer ao Titulo máximo de Miss Amapá.
Personal Style
O (a) produtor(a) de maquiagem e cabelo que melhor produzir sua candidata receberá o Título de Personal Style, será eleito através de uma comissão formada por 3 julgadores profissionais de beleza selecionados pela Comissão Organizadora do concurso Miss Amapá 2011.
DA PREMIAÇÃO
As finalistas receberão os seguintes prêmios, de acordo com a classificação atribuída pela Comissão Julgadora:
1º lugar: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) em cheque, Faixa, Coroa e um buque de flores;
2º lugar: Faixa de 2º colocação, titulo e cesta de produtos de Beleza
3º lugar: Faixa de 3º colocação e cesta de produtos de beleza
Miss Simpatia: Titulo e faixa de Miss Simpatia Oficial
Miss Fotogenia: Titulo e a faixa de Miss Fotogenia
Personal Style: R$ 3.000,00 (três mil reais) em cheque
A coordenação do Concurso publicará os resultados divulgados em todos os meios de comunicação da imprensa do Estado do Amapá parceiros do concurso Miss Amapá 2011.
DOS COMPROMISSOS
A eleita Miss Amapá 2011 terá obrigatoriedade em usar a faixa do titulo de Miss Amapá e em participar de eventos culturais programados pela direção do concurso durante o ano em que o título de Miss for vigente.
Será de responsabilidade da Coordenação do Concurso Miss Amapá as despesas com viagem até os locais dos eventos, incluindo passagem, alimentação e hospedagem. Havendo a impossibilidade de comparecimento da Miss Amapá aos eventos, a mesma deverá justificar com antecedência sua ausência à Coordenação do Concurso Miss Amapá.
Destacamos que a candidata que obter o título de Miss Amapá não poderá casar-se durante o período de seu mandato, nem torne-se mãe, destituída do cargo, empossando a candidata subseqüente ao Titulo

Prefeitura de Macapá divulga programação de venda do pescado para Semana Santa




Uma parceria entre a Prefeitura de Macapá, Federação dos Pescadores do
Amapá, Agência de Pesca do Governo e Ministério da Pesca/AP está
garantindo o abastecimento e a venda mais em conta do pescado para a
Semana Santa no município de Macapá. A venda iniciou hoje (18) e se
estenderá até a próxima sexta-feira (22) em vários pontos da cidade.
A união entre os setores está possibilitando a comercialização do
pescado com diferencial no preço, segundo informações do Secretário de
Desenvolvimento Econômico Otacílio Barbosa. “Ao todo 40 espécies de
peixes estão sendo comercializadas e os preços variam entre R$ 2,00 e
R$ 10,00 o quilo. São valores acessíveis a população, que costuma por
tradição consumir pescado durante esta época do ano”. O produto a
venda está fora do defeso, disse Otacílio. As espécies mais em conta
são piranha e jeju (R$ 2,00) e as mais elevadas são filhote, dourada,
pirarucu, pirapitinga, tambacu, tambaqui e tambatinga (R$ 10,00).
Ao todo 35 toneladas de pescado oriundo da região de Calçoene,
Pracuuba, Amapá, Santana e Oiapoque, estão sendo comercializadas. A
população interessada deverá estar atenta a programação de venda que
se dará na forma de postos fixos e itinerante.

Programação:
Dia 19 de abril
Postos Fixos:
Pescado Resfriado – Feira do Buritizal, Fazendinha (em frente ao Vale
Verde), Associação dos Pescadores, Colônia Z-1 (Rua Beira Rio –
Perpétuo Socorro) e Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho).
Pescado Vivo – Feira do Novo Horizonte, Marabaixo III (Rua 9, em
frente ao minibox Marabaixo), Feira do Pacoval, Feira do Buritizal e
Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho).
Posto Itinerante:
Jardim II – Clodoaldo Machado Silva Matias (em frente à praça) – das 9
às 18 horas

Dia 20 de abril
Postos Fixos:
Pescado Resfriado – Feira do Buritizal, Fazendinha (em frente ao Vale
Verde), Associação dos Pescadores, Colônia Z-1 (Rua Beira Rio –
Perpétuo Socorro), Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho) e
Marabaixo III, Rua 9 (em frente ao Minibox Marabaixo).
Pescado Vivo – Feira do Novo Horizonte, Marabaixo III (Rua 9, em
frente ao minibox Marabaixo), Feira do Pacoval, Feira do Buritizal e
Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho).
Posto Itinerante:
Praça do Brasil Novo (ao lado do MP Comunitário) – das 9 às 18 horas

Dia 21 de abril
Postos Fixos:
Pescado Resfriado – Feira do Buritizal, Fazendinha (em frente ao Vale
Verde), Associação dos Pescadores, Colônia Z-1 (Rua Beira Rio –
Perpétuo Socorro), Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho) e
Marabaixo III, Rua 9 (em frente ao Minibox Marabaixo).
Pescado Vivo – Feira do Novo Horizonte, Marabaixo III (Rua 9, em
frente ao minibox Marabaixo), Feira do Pacoval, Feira do Buritizal e
Posto da FEPAP (Pedro Américo, 313 – Laguinho).
Posto Itinerante:
Arena do Zerão (em frente à Igreja São Pio) – das 9 às 18 horas
Dia 22 de abril
Postos Fixos:
Pescado Vivo – Feira do Novo Horizonte, Marabaixo III (Rua 9, em
frente ao minibox Marabaixo), Feira do Buritizal e Posto da FEPAP
(Pedro Américo, 313 – Laguinho).
Posto Itinerante:
Bairro do Muca (em frente a Escola Estadual Cecília Pinto) – das 9 às 18 horas)

Marília quer esclarecimentos da SIMS sobre o recadastramento do Programa Renda Para Viver Melhor




Deputada estadual Marília Góes, líder do PDT na Assembleia Legislativa e membro da Comissão de Saúde e Assistência Social, em reunião da comissão, realizada quinta-feira, 14, sugeriu que se convide para uma sessão ordinária da AL a secretária de Inclusão e Mobilização Social do Estado, Eli Almeida, para esclarecimentos sobre o recadastramento do Programa Renda Para Viver Melhor, bem como sobre os critérios utilizados para as exclusões.
A parlamentar questiona o fato da relação com o nome dos beneficiários excluídos do programa não ter sido divulgada, havendo dúvidas até mesmo entre os próprios beneficiários. Esta situação vem acarretando tumultos e reclamações nas agências do Banco do Brasil, onde os benefícios são pagos. Segundo denúncias, as pessoas chegam a esperar cerca de 6 horas para serem atendidas e muitas vezes vêm do interior do Estado em busca do benefício, sem saber se estarão incluídas na folha de pagamento, ou mesmo sem ter informações sobre em qual agência irão receber.

CICLO DO MARABAIXO COMEÇA NESTE DOMINGO NO LAGUINHO







Começa neste domingo, 24, no bairro Laguinho, o Ciclo do Marabaixo 2011, na casa da Tia Biló, marcando os festejos em homenagem à Santíssima Trindade e Divino Espírito Santo.Homenageados há mais de duzentos anos por família amapaenses, os santos são festejados dentro da religião católica mas com o costume brasileiro de incluir o lúdico, unindo às ladainhas e missa, rodadas de marabaixo e bailes dançantes. A programação inicia no Domingo de Páscoa e se prolonga até o Domingo do Senhor, após Corpus Crhisti, no dia 26 de julho. Constam ainda nos festejos, o corte dos mastros nas matas do Curiaú, levantar e derrubada dos mesmos com a participação de devotos, estudiosos e população em geral.
No Laguinho, local escolhido pela família de Mestre Julião Ramos para morar após a mudança das famílias que iniciaram o povoamento de Macapá do Centro, a bisneta Danniela Ramos dá continuidade à tradição. Ela preside a Associação Cultural Raimundo Ladislau que reúne mais de 100 integrantes de todas as idades comprometidos em não deixar a cultura amapaense se perder no tempo. Sob o comando da Tia Biló, única filha viva de Julião Ramos, ela e outros familiares e amigos se reúnem para organizar a festa que se eterniza com empenho e persistência da família Ramos.
“O mais importante é que hoje temos o reconhecimento e respeito das pessoas, tivemos que vencer muitas barreiras, na sociedade, com autoridades e até com a igreja, por falta de conhecimento da cultura, agora sofremos menos preconceitos e somos prestigiados, recebemos muitos convites, temos o apoio do Governo e a satisfação de ver jovens e crianças orgulhosos em usar saias e calça branca e colocar flor na cabeça”, fala Danniela. Ela foi uma das responsáveis por transformar o marabaixo do Laguinho em fonte de pesquisa e referência cultural.
O Governo do Estado é parceiro dos cinco festeiros do marabaixo em Macapá. Dois são do Laguinho, outros dois do bairro Favela e o quinto é no distrito de Campina Grande. Este ano a Secult (Secretaria de Cultura) vai investir R$ 80 mil para que as cinco famílias organizem a festa. A primeira parcela será paga esta semana, e a segunda no mês de maio. O Governo vai ainda construir uma maloca na Favela, que está sem local adequado para a festa.
O grupo Raimundo Ladislau foi o primeiro a realizar promoções para que o Ciclo não dependa unicamente do Governo do Estado. "Somos a favor do Governo ajudar, mas a cultura destes festejos têm hoje respeito e força para sobreviver ser depender totalmente do Estado", diz Danniela.
Neste domingo o Marabaixo da Ressurreição começa às 17:00, e a programação continua no dia 28 de maio com o corte dos mastros no Curiaú. Será distribuído caldo e gengibirra para os participantes.
Segue abaixo a programação:
24/04/2011--------- 17:00h - DOMINGO DE PÁSCOA: MARABAIXO DA RESSURREIÇÃO -1º MARABAIXO.
28/05/2011--------- 09:00h - SÁBADO DO MASTRO: CORTE DO MASTRO NO CURIAÚ.
29/05/2011--------- 10:00h - DOMINGO DO MASTRO: 2º MARABAIXO. Até meia noite.
01/06/2011--------- 17:00h - QUARTA-FEIRA DA MURTA DO DIVINO ESPíRITO SANTO: 3º MARABAIXO (Até o amanhecer do dia 02/06-QUINTA-FEIRA DA HORA: Levantação do Mastro do Divino Espírito Santo).
02/06/2011--------- 21:00h - 1º BAILE DOS SÓCIOS DO DIVINO ESPÍRITO SANTO.
03/06/2011--------- 19:00h - INÍCIO DAS NOVENAS DO DIVINO ESPÍRITO SANTO.
10/06/2011--------- 19:00h - INÍCIO DAS NOVENAS DA SANTÍSSIMA TRINDADE.
11/06/2010--------- 21:00h - 2º BAILE DOS SÓCIOS DO DIVINO ESPÍRITO SANTO.
12/06/2011-------- 07:00h - DOMINGO DO DIVINO ESPÍRITO SANTO- missa na Igreja de São Benedito, após a missa café da manhã na casa dA festeira;
16:00h - MURTA DA SANTÍSSIMA TRINDADE: 4º MARABAIXO (até o amanhecer do dia 13/06:Levantação do Mastro da Santíssima Trindade).
13/06/2011-------- 21:00h - 1º BAILE DOS SÓCIOS DA SANTÍSSIMA TRINDADE.
18/06/2011-------- 21:00h - 2º BAILE DOS SÓCIOS DA SANTÍSSIMA TRINDADE.
19/06/2011-------- 07:00h - DOMINGO DA SANTÍSSIMA TRINDADE- missa na Igreja de São Benedito, após a missa café da manhã na casa da festeira.
23/06/2011--------20:00h - CORPUS CRHISTI - 5º MARABAIXO
26/06/2011--------17:00 - DOMINGO DO SENHOR - Derrubada dos mastros, escolha dos festeiros do próximo ano e encerramento do Ciclo do Marabaixo 2011.

domingo, 17 de abril de 2011

Moradores do Bairro Zerão sofrem com buracos e lamas

Moradores do Bairro Zerão sofrem com buracos e lamas
Moradores do bairro Zerão solicitam urgentemente os serviços de reparos nas ruas e avenidas, o local já se encontra em péssimas condições deste iniciaram do inverno. Esses e muitos outros problemas estão deixando irritados os moradores e os motoristas que trafegam pelo local. A carência de vias sem asfalto, estrutura, muita lama e buracos compõem a imagem das vias do bairro, isso é conseqüência do inicio do período chuvoso, faz com que a força da água danifique o asfalto e ainda trais sérios problemas para a população que reside no bairro.
Reunião com os órgãos:
Ano passado os moradores denunciaram os transtornos visíveis. Porém, até o momento, nenhuma melhoria foi realizada. Segundo informações de moradores mais antigos residente no bairro, o ano de 2010, os secretários do governo e da prefeitura reuniram com os moradores para definir problemas de drenagem no local. Em reunião os moradores solicitaram a limpeza e o asfaltamento da principal via do bairro, além de saneamento básico e demais problemas gerado pelas conseqüencias das chuvas.
Avenidas e Ruas mais graves:
Para os moradores, a situação da Avenida Dom José Maritano, Raimundo Perez, Capo Mauricio, Ruas Zeca Serra, Inspetor Antonio de Oliveira, Luis Azarias, é grave, já que entraram em contato com o secretario de obras da Prefeitura de Macapá várias vezes e nada foi revolvido.
Cronograma dos serviços da SEMOB:
Desde o primeiro semestre a Prefeitura de Macapá deu início a uma operação com a finalidade de tapar os buracos das principais avenidas da cidade. Duas equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, com o auxílio de operários, caçambas e rolo-compactador percorreram a cidade atendendo a um cronograma de serviços, preparando e tapando os buracos que surgiram devido ao intenso tráfego e as ações do tempo.
Locais que já receberam a operação tapa buracos:
A operação é intensificada à medida que as chuvas diminuem. As ações ocorreram na Rua Santos Dumond, Avenida Acre (até a Rodovia do Pacoval), São Paulo, Candido Mendes, Beira Rio, Independência, Avenida Inspetor Marcelino (Conjunto da Embrapa), Infraero II (via principal), Rua Eliezer Levy, Rua Marcelo Cândia (Hospital São Camilo) e Avenida Padre Júlio (e vias transversais do Centro Comercial).
“Foram 22 quilômetros de asfalto na cidade e isso gerou um gasto de CR$: 95.667,00 nas compras de: derivado de asfalto, areia, cimento, combustível, seixo, pinturas e demais serviços que são usados nesta operação. Os serviços de tapa-buracos são de suma importância, permitindo que motoristas e pedestres circulem pelo local com mais segurança e as ruas atendidas, neste momento, são importantes vias de acessos do município” disse Manoel Ferreira, Secretario de Obras da SEMOB/PMM.
Cronograma da SEMUR:
“Estamos com uma programação em conjunto com a secretaria de vigilância e sanitária e demais órgãos públicos em combate a dengue. O cronograma de limpezas nos bairros está sendo realizado de acordo com o tempo disponível. Iniciamos no Bairro do Pacoval, já concluímos na Santa Inez, Alvorada, Novo Horizonte e demais bairros do município. Existe um cronograma para colocar em práticas em todos os serviços de limpezas nos bairros, principalmente das ruas e avenidas do Bairro Zerão. Podemos iniciar os serviços ainda neste primeiro semestre do ano” explicou Marcos Alberto de Souza Jucá, Secretario da SEMUR/PMM.

Reclamações dos moradores:
Zenaide Rodrigues da Costa
Aposentada – 66 anos
As dificuldades são muita em trafega nas ruas e avenidas do bairro Zerão. Além da maior parte das ruas e avenidas estar com buracos e lamas, os moradores é obrigado a tomar banho quando estamos próximo dos buracos. Não consigo sair para fazer compras, pois as ruas estão intrafegáveis.

Serginho Gama
Professor – 40 anos.
A comunidade já fez várias reivindicações, uma delas foi fechar as ruas para que assim as autoridades percebam e revolvam nossos problemas, mas é em vão. Até o momento nenhuma medida foi realizada. Em outros pontos do Zerão, trafegar se torna uma tarefa quase impossível. Solicitamos com urgência reparos para o nosso bairro. Desse jeito que está não podemos aceitar.

Luis Hipólito Nogueira
Comerciante – 50 anos
São mais de vinte anos que venho sofrendo na frente do meu comercio com essa buraqueira. No verão é a poeira e no inverno e lamas em seguida de buracos. Somos obrigados a pagar imposto e o que a prefeitura oferece para a população é sofrimento e tomentos. Aqui já podemos considera a segunda transamazônica do Brasil. Os serviços de tapa buracos não adiantam neste local é necessário fazer nova camada de asfalto para resolver os problemas.

Antonio Carlos Rodrigues
Pintor – 39 anos
Não consigo nem sair de casa para trabalhar, já cai mais de duas vezes em uma poça de lama que fica em frente da minha casa e nesta rua localizado no lado desta escola. Em uma situação de emergência é impossível a entrada de uma ambulância, carro do bombeiro ou da policia em algumas ruas do bairro. A PMM e GEA devem fazer alguma coisa para melhorar essa situação. Estamos há anos sofremos com essa situação.

CÂMARA EM AÇÃO - 17 de Abril

Vereador Rilton Amanajás (PMDB)
O Vereador participou de uma Audiência Pública realizada no dia 1 de abril, na sede do Comando do 34º Batalhão de Infantaria e Selva do Amapá. A reunião teve como objetivo desenvolver uma Força Tarefa no combate a dengue no Município de Macapá. Participaram do evento além do Presidente Rilton, o Prefeito de Macapá, Secretário Municipal de Saúde, Secretário Municipal de Manutenção Urbanística, Secretário Estadual de Saúde, Presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Comandante do Exercito Brasileiro, representante da Fundação Nacional de Saúde e representantes da Sociedade Civil Organizada.

Vereadora Acácio Favacho (PMDB)
O Vereador é autor do Projeto de lei N. 055 / 2009 – CMM- que Autoriza o Executivo Municipal a criar o Sistema de Estacionamento Rotativo Pago no Município de Macapá, e dá outras providências. O presente Projeto de lei servirá para organizar o trânsito nas principais vias comerciais da cidade, democratizando a utilização do espaço e logradouros públicos assim, a criação do Sistema de Estacionamento Rotativo Pago no Município de Macapá, possibilitará estabelecimentos comerciais existente.

Vereador Carlos Murilo (PHS)
O Vereador como parlamentar tem os seguintes Projetos: Lei nº 056/09 – CMM: Dispõe sobre a publicação em Diário Oficial do Poder Executivo, dá autoria das Leis aprovadas pelo Poder Legislativo. Projeto de Lei nº 113/09 – CMM: Dispõe sobre a utilização de passagens e prêmios de milhagens áreas advinda de recursos públicos do Município de Macapá. Projeto de Lei 114/09 – CMM: Fica oficialmente nominada de Iffonso Gouveia Batista, a Rua 03 no Bairro Santa Rita, na Cidade de Macapá.

Vereador Marcelo Dias (PSDB)
O Vereador sempre levantou e discutiu temas relevantes de nossa capital. Entre os projetos aprovados pelo vereador, temos o projeto que dispõe sobre a obrigatoriedade da matricula de alunos portadores de deficiente física nas escolas públicas Municipais mais próximas de sua residência. Tendo o Amapá atingindo o 1º lugar de gravidez precoce do país. Ainda, foi aprovado e sancionado a: Lei nº 1.708/2009 que institui o programa de prevenção à gravidez precoce no Município de Macapá.

Vereador Aldrin Torrinha (PDT)
O vereador constantemente está em busca de elaboração de projetos, esteve em visita à Câmara Municipal de Curitiba e foi recepcionado pelo primeiro vice-presidente, Vereador Tito Zeglin, do mesmo partido. Também esteve presente durante a sessão o ex-vereador curitibano Antônio Borges dos Reis, representando o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Paraná (CREA-PR), na solenidade em homenagem aos 50 anos do Conselho Regional de Farmácia do Paraná.

CMM realiza Audiência Pública para trata sobre o Déficit Habitacional no Município de Macapá




A Câmara de Vereadores do Município de Macapá(CMM), Através do vereador Rilton Amanajás (PSDB) realizou nesta quinta-feira, 14, uma “Audiência Pública que teve como objetivo debater sobre o Déficit Habitacional no Município de Macapá”.
Solicitação e Objetivo:
A Audiência Pública foi solicitada pelos Vereadores Rilton Amanajás (PSDB) e Carlos Murilo (PHS), e têm por objetivo buscar soluções para as chamadas “ocupações irregulares” que surgiram com a explosão demográfica. Segundo o IBGE, nos últimos nove anos Macapá foi a Cidade Amapaense que mais sentiu os impactos da imigração crescente na Amazônia.
“Um dos fatores que contribuem para o déficit habitacional que no Estado do Amapá está em torno de 25 mil habitações é a falta de uma Política Habitacional. Haverá algumas soluções para serem tomadas com relação à ocupação irregulares de moradores, não devemos fica com os braços cruzados enquanto a população está sofrendo na questão habitacional. O principal objetivo da Política Nacional de Habitação é retomar o processo de planejamento do setor habitacional e garantir novas condições institucionais para promover o acesso à moradia a todos os segmentos da população. Nesta audiência pública iremos também debater o atraso do projeto da minha casa minha vida e verificar uma negociação de colocar o projeto para população do interior, soluções para os invasores na área de ressacas e as estruturas dos bairros da nossa capital”, explicou Rilton Amanajás, Presidente e Vereador da CMM.
Convidados presente nesta Audiência:
Vereadores do Município: Luizinho, Clécio Luis, Aldrin Torrinha, Marcelo Dias, Presidente e Vereador Rilton Amanajás (CMM), Eraldo Trindade, Secretario Municipal e de Ordenamento do Estado do Amapá (IMAP), João Bosco (Juiz Federal) e demais representantes e secretariados da prefeitura e do governo e as seguintes Associações: Comunidade Jardim América, Associação dos Sem Teto na Luta Pela Moradia e Associação dos Moradores do Bairro Araxá.
“A principal discussão e serem debatidos são os problemas de moradias em nosso município. Como devemos melhorar os projetos que o governo oferece nas áreas de habitação para que todos que necessitam venham ser privilegiados. As moradias precárias, como as invasões, são acompanhadas pela ausência de infraestrutura e para o crescimento de qualquer cidade se faz necessária a expansão de todo serviço público, como distribuição de água, rede de esgoto, energia elétrica, pavimentação, entre outros”, disse Carlos José Gama (Açaituba), Presidente dos Sem Tetos na Luta pela Moradia do Estado do Amapá.
Levantamento do Déficit Habitacional:
Em todo o Estado do Amapá chega a 25 mil habitações, revela a ausência de políticas habitacionais que deveriam ser desenvolvidas pelos governos municipal e estadual. E esse fato, pode ser facilmente comprovado a partir de análises dos levantamentos realizados pelo IBGE. A questão é mais grave, ainda, porque nos últimos nove anos Macapá foi à cidade amapaense que mais sentiu os impactos da imigração crescente na Amazônia. Pelas estatísticas do IBGE, o crescimento populacional da capital amapaense nesse período chegou a uma taxa relativa de 26,72%, fechando com uma taxa anual de 3,82%. Com mais gente chegando de todas as partes até áreas de preservação ambiental foram invadidas.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

PRESIDENTE MOISÉS SOUZA RECEBE CANDIDATAS AO TÍTULO DE MISS AMAPÁ OFICIAL 2011




Com o intuito de solicitar apoio para o evento mais tradicional de beleza da mulher amapaense. As candidatas ao concurso Miss Amapá 2011, estiveram no dia 14 em visita à Assembleia Legislativa do Estado. Elas foram recepcionadas pelo presidente da casa, deputado Moisés Souza (PSC) e por seus pares que ofereceram um café da manhã para elas e a imprensa.
O Concurso Miss Amapá apresenta candidatas que representarão os 16 municípios do estado. Sob organização de Enyellen Sales e Adriana Monteiro, o desfile acontecerá no próximo dia 27 de Abril no Teatro das Bacabeiras. A vencedora será coroada pela atuall Miss Brasil, Débora Lyra e receberá o premio no valor de R$5.000,00 (cinco mil reais).

PMM diz que os Sindicalistas atrapalham negociações







A crise envolvendo guardas municipais em greve e uma dissidência que não aceita mais a condução do Sindicato dos Guardas e Inspetores (Sigma) registrou hoje o dia mais agudo de intolerância, com manifestantes brigando entre si e até com policiais militares que foram acionados ontem a debelar a confusão, na área interna da Prefeitura de Macapá.
Há mais de um mês em estado de greve convocada pelo Sindicato dos Guardas, os manifestantes já haviam sido proibidos por decisão judicial de fechar a Avenida FAB ou mesmo de usar as dependências da PMM para seus protestos. “Infelizmente por uma minoria a categoria está sendo prejudicada, pois já poderíamos ter acabado com tudo isso e ainda organizado de uma vez por todas as carreiras destes trabalhadores”, disse Raimundo Guedes, secretário do Gabinete Civil.
Há cerca de uma semana, a categoria dos guardas municipais decidiu tirar o Sindicato das negociações e uma comissão formada por cincos guardas e inspetores passou a tratar com a administração municipal. “Nós avançamos muito nestes últimos dias, sentando á mesa com o prefeito, que formalizou uma contra-proposta para a categoria, mas quando levamos ao conhecimento dos companheiros o Sindicato exigiu constar do documento”, disse a guarda Joana D’Arc.
De fato, os dirigentes do Sindicato dos Guardas tentaram tirar a validade do trabalho de negociação dos próprios colegas e incitaram a massa a continuar em greve e radicalizar. “A gente foi surpreendido com uma tentativa de invasão do prédio, em flagrante descumprimento a uma decisão judicial que veda este tipo de manifestação então acionamos a Polícia Militar que assumiu a manutenção da sentença do juiz”, disse Guedes.
Falando aos jornalistas, o prefeito Roberto Góes lembrou que participou pessoalmente de várias rodadas de negociações com os guardas municipais e não entende o porquê da intransigência. “Nós só podemos lamentar que isso tudo tenha ocorrido. Mas pela responsabilidade que temos com o município estamos contratando serviços de vigilância privada para escolas, postos de saúde e prédios públicos até que tudo isso acabe”, anunciou Góes.

EMTU faz blitz em garagens das empresas União Macapá e Cidade de Macapá

Os departamentos de Transporte Coletivo e de Fiscalização de Transportes da Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU) fizeram nesta sexta-feira, 15, uma blitz nas garagens das empresas União Macapá e Cidade de Macapá.
A blitz iniciou às 4h da madrugada e encerrou as 9h da manhã. Foram averiguados itens como limpeza dos veículos, itens de segurança (extintor de incêndio, triangulo, etc) além da documentação dos carros.
Na empresa União Macapá, não houve nenhum registro de irregulares. Entretanto, na garagem da empresa Cidade de Macapá 70% dos veículos não possuíam extintores nem triângulos e um dos ônibus sairia para o transporte de passageiros com os assentos bastante sujos. A empresa foi autuada e os carros só liberados após a compra dos equipamentos que faltavam e da limpeza dos ônibus.
De acordo com a equipe que fez a fiscalização, outra irregularidade encontrada na garagem da empresa Cidade de Macapá foi a presença de ônibus com pneus dianteiros recapados, o que é proibido pelo Conselho Nacional de Trânsito.
Outras garagens serão visitadas nos próximos dias. Os fiscais da EMTU voltarão também nas empresas União Macapá e Cidade de Macapá para verificar se continuaram adequadas às normas de transporte de passageiros.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

FIEAP e SENAI realizaram ação solidária na localidade do Coração.

A Federação das Indústrias do Estado do Amapá (FIEAP) e o Serviço
Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) realizaram ação solidária
na localidade do Coração, no dia 01/04.
A ação contemplou famílias que residem na linha do trem. Houve doação
de roupas, brinquedos, sapatos e livros, entre outros.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Porto Grande e Ferreira Gomes recebem informações sobre funcionamento da Hidrelétrica







O gerente regional da Eletrobras Eletronorte, Marcos da Silva Drago, concedeu entrevista hoje cedo, 13.04, à rádio FM Piuara, do município de Porto Grande, também sintonizada em Ferreira Gomes, e tranquilizou a população dos dois municípios quanto ao funcionamento da Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes (UHCN).
“Em nenhum momento a Usina sofreu qualquer dano causado pela grande cheia do rio Araguari. O reservatório da nossa Hidrelétrica está com sua capacidade máxima de 400m³ e oito comportas estão abertas 3,85m. A abertura máxima de cada comporta é de 10m e estamos controlando as comportas que não são abertas repentinamente, mas de acordo com o planejamento feito com base no volume de água que vem do rio”, informou o gerente
Segundo Marcos Drago, na verdade a barragem freia a velocidade da água do rio e diminui a quantidade da vasão com o controle feito pelas comportas. Sem a barragem toda essa água passaria direto seguindo o curso do rio. A UHCN está operando normalmente com a geração de 78 MW. Estas e outras informações foram detalhadas também, ontem, 12, em uma entrevista de 20 minutos no Programa Revista Matinal, na Rádio Difusora AM, com grande alcance no interior do Estado.

Ontem à tarde, 12, uma equipe da Eletrobras Eletronorte/AP acompanhou os trabalhos de atendimento aos desabrigados de Ferreira Gomes. Os gerentes da Regional Amapá, Marcos Drago, da Administração Francisco Leão, o coordenador do Comitê de Responsabilidade Social, Paulo Luiz da Silva, reuniram com o prefeito de Ferreira Gomes, Valdo Isackson, e o major Janari, do Corpo de Bombeiros do Estado, para avaliar a situação dos desabrigados, a subida do nível do rio Araguari e reforçar as ações de atendimento, as doações da Eletronorte aos desabrigados, como água potável, alimentação e combustível para apoiar o transporte terrestre e fluvial utilizado pelas instituições parceiras que atendem as comunidades desasistidas.
Segundo o major Janari a maior urgência é o abastecimento de água potável para os atingidos pela cheia do rio, pois a Caesa teve que isolar o fornecimento do produto em razão da contaminação da água com lixos e dejetos das fossas sanitárias. A equipe da Eletronorte foi às escolas e creches que servem de abrigos para os moradores que tentam salvar tudo o que podem, inclusive as criações.
A comitiva reuniu também com o prefeito de Porto Grande José Maria Bessa, que recebeu doação de combustível e água mineral, produtos destinados principalmente aos ribeirinhos das comunidades do interior do município, a exemplo da localidade de Cupixi onde a situação é mais preocupante em virtude das dificuldades de acesso a esta comunidade.

Prefeitura de Macapá atuando ostensivamente na limpeza da cidade






A Prefeitura de Macapá, por meio da secretaria municipal de manutenção urbanística (SEMUR), tem intensificado as ações preventivas em razão das fortes chuvas e no combate ao mosquito da dengue. "Essa é uma maneira de evitar possíveis alagamentos e proliferação de doenças. O trabalho de limpeza é rotineiro, porém neste período chuvoso aumentamos nosso efetivo para garantir tranquilidade aos moradores", disse o secretário Marcus Jucá.
Segundo ele, a equipe está intensificando as ações de limpeza de ruas e avenidas para evitar o acúmulo de lixo e o entupimento de bueiros. Mesmo com as ações emergenciais, o trabalho de rotina não foi modificado. A coleta de lixo nos bairros permanece normal, sem nenhuma alteração.
PMM tem trabalhado através do projeto prefeitura em ação ostensivamente na limpeza da cidade. Uma grande força tarefa foi montada para atuar na cidade, que consiste no amplo trabalho em remoção de entulhos de quintal, recolhimento do lixo doméstico, poda ou remoção de galhos de árvores ou árvores inteiras, conservação de praças, entre outras iniciativas. O prefeitura em ação já realizou serviços no Novo Horizonte, comcluiu Pacoval e já colocou equipes no bairro Jesus de Nazaré . Mas também é possivel visualizar equipes executando limpeza nos bairros Santa Inês, Cidade Nova, Infraero II, Laguinho., Trem, Santa Rita e demais ruas e avenidas da cidade.
Segundo dados da secretaria, a SEMUR recolheu aproximadamente 2.199 metros cúbicos, que equivale a 368 caçambadas no bairro do Pacoval. A limpeza manual e mecanizada utilizou caçambas, homens e máquinas retro-escavadeira e uma pá carregadeira, que retira todo o lixo e a lama acumulada. Ciente dos transtornos e de que ações devem ser praticadas, prefeito Roberto Góes reforçou estrutura humana e de material visando desenvolver serviços na área urbana.
“É preciso que todos mantenham seus terrenos limpos, sem entulhos nas frentes das casas e que mantenham as calçadas limpas. Nós estamos fazendo a nossa parte! Agora cabe ao munícipe auxiliar a prefeitura”, disse o secretário.

EMTU inicia credenciamento para motoristas idosos e deficientes

O Departamento de Trânsito da Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU) iniciou nesta quarta -feira, 13, o credenciamento do cartão de estacionamento para motoristas com deficiência e idosos. O cartão é destinado ao estacionamento nas vagas especiais das vias e logradouros públicos devidamente sinalizados para este fim com o Símbolo Internacional do Acesso, sendo nominal à pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.
O cadastramento começou esta semana mas não tem prazo para encerrar, sempre das 8h às 12h. O cartão tem validade nacional e deve ser renovado a cada dois anos. Para o cadastramento é necessário ter idade acima de 60 anos, no caso do cartão para idosos, e apresentar cópia do comprovante de residência e da carteira de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No caso dos deficientes, além desses documentos, é pedido o atestado médico que comprove o tipo de deficiência. Na ausência do atestado, a EMTU abre o precedente para uma perícia, feita por técnico do órgão, que atesta o grau de comprometimento da mobilidade. Para crianças, certidão de nascimento.
De acordo com Jair Coelho, a procura pelo cartão de estacionamento especial tem crescido na cidade, o que significa que o direito dos cidadãos está sendo efetivado. Com o cadastramento, Macapá cumpre resoluções federais que determinam a regulamentação de vagas especiais para estacionamento.
Assim que iniciar o cadastramento, começa também a fiscalização de vagas preferenciais para idosos e deficientes físicos. Os motoristas devem ficar atentos pois quem descumprir a regra será multado.
A EMTU estima que em toda a cidade são cerca de 50 vagas especiais para idosos e deficientes físicos. Os pontos são sinalizados por placas e também pintura no chão.
Segundo a Resolução Nacional, a fiscalização já deveria ter começado no início do ano, mas a EMTU ainda precisava iniciar a emissão dos cartões de estacionamento. Quem for apanhado por esse tipo de infração recebe uma multa de R$ 53,20 e 3 pontos na carteira.
E mesmo para os que tem direito, para poder usufruir do benefício sem ser autuado é preciso ter a credencial. “O agente verificará se o cidadão é cadastrado pela identificação no vidro do carro”, diz Jair Coelho.

Escola Antônio João comemora 40 anos de criação




A Escola Estadual Antônio João prepara uma vasta programação para comemorar seus 40 anos de criação. A escola foi inaugurada em 1971 e é uma das mais tradicionais do Estado.
De acordo com o diretor Paulo Ronaldo Caridade do Carmo, a escola Antônio João é uma referência em diversos segmentos, dentre eles o esporte, as artes e a Educação Especial.
Inaugurada dia 22 de maio de 1971, o Grupo Escolar Antônio João iniciou suas atividades na Educação do Território Federal do Amapá destinado a atender os alunos no segmento de 1º. a 4º. Em 1996 foi implantada o Ensino Supletivo, atendendo os segmentos da Alfabetização a 4º Série. Em decorrência da criação do Estado do Amapá em 1988, passou a se chamar Escola Estadual Antônio João.
O nome da escola é uma referência a Antônio João Ribeiro, militar nascido em Vila do Poconé, então Província do mato Grosso, em 24 de novembro de 1825. Ele teve atuação destacada na histórica resistência no Forte de Coimbra, quando paraguaios invadiram o território brasileiro.
O nome da escola da escola foi um pedido pessoal do general Ivanhoé Gonçalves Martins, então governador do Território, que queria homenagear o militar matogrossense.
Paulo Ronaldo diz que no sábado, 16, a comunidade escolar vai reunir para fechar os detalhes quanto à programação de aniversário, que inclui shows musicais com artistas da terra, exposição de trabalhos, palestras e vídeos sobre a escola.

Contatos para entrevistas
8122 4416 - Paulo Ronaldo - diretor

domingo, 10 de abril de 2011

A CURANDEIRA

RETIRADO DO TCC: CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL.
AUTORIA: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Muitas histórias se tem contado sobre a Benzedeira Dona Maroca. É das boas, tira quebranto, mal olhado, desmancha feitiços. Dona Maroca mora no Bairro do Beirol. É uma senhora amável, com muita bondade, curandeira de qualquer mal. Dona Maroca já fez muitas famas, mas uma delas chamou a atenção, foi quando conseguiu curar uma mulher que estava muito inflamada.
Ela era protestante e não acreditava em Benzedeira, que é comum para essas seitas. Tudo parecia ocorre muito bem, até que certo dia, Dona Antônia, começou a sentir umas fortes dores na barriga. Descobriu que estava inflamada há muito tempo e não gozava de saúde, pensou que fosse uma simples inflamação, mas ficou vários dias impossibilitada de trabalhar, pois as dores eram constates e resolveu procurar o médico, fez exames, tomou injeção, fez a medicação correta e nada de melhorar, piorando ainda mais. Retornou ao médico, repetiu todos os exames e a medicação, mas continuou piorando ainda mais. Foi aí que falaram para ela de Dona Maroca benzedeira, que era das boas, que só não curava se não tivesse jeito. Vendo que ia morrer, e tendo procurado todos os recursos e cada dia piorava desesperada resolveu procurar Dona Maroca para lhe benzer. Dona Maroca trouxe do quintal uma porção de cascas de ervas medicinais. Preparou-lhe um chá e mandou que bebesse para em seguida benzer a inflamação. No outro dia, não doía mais nada em sua barriga e com poucos dias já estava trabalhando. Logo depois foi agradecer pela graça recebida.

A LENDA DA BACABA




RETIRADO DO TCC: A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL
AUTORIA: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Populares da região ribeirinha de Macapá e Mazagão, falam das lendas do Amapá.
Dizem que existiam muitas bacabas, mas não davam frutos. Na região existia a tribo dos Tucujus que era famosa pelos seus fortes guerreiros. O seu chefe cacique Carnaúba, sempre orientava os seus guerreiros a viverem em paz sem invadir as terras de outras tribos. Lembrava o que tinha acontecido aos seus ancestrais, sobre a grande miséria que passaram. Nesta época existia pouca caça, pesca e colheita; a miséria era muito grande, quase igual a dos seus antepassados. Existia também a tribo dos Tupis, que possuía grandes guerreiros e não fazia muito pela paz. Seu chefe o cacique Mandarú era muito arrogante e não admitia correção dos seus erros.
Um dia a desgraça foi inevitável e se abateu sobre as duas tribos. O chefe Carnaúba procurou preservar ao máximo a natureza para que no futuro tivessem fartura. Mas a tribo dos Tupis não parava e continuou a invadir a região. Sem alternativa as tribos dos Tupis e Tucujus entraram em choque, foi uma batalha árdua, pouco a pouco foram se destruíndo, homens e mulheres perdendo vidas. Já estavam poucos da tribo e o chefe Mandarú da tribo Tupi foi morto na batalha, só assim veio reinar a paz. Após a guerra, uma peste apareceu, uma grande doença se abateu sobre as tribos, o mal era uma febre, logo não poderiam mais caçar, pescar e fazer colheitas. Os alimentos eram muito escassos e precisavam de muito esforço para abater uma caça e muitos morreram de fome.
Após algumas Luas o mal desapareceu por completo, mas os sobreviventes estavam entristecidos e pediam a Tupã que protegesse seus mortos. A miséria continuava e as tribos pediam ao Deus Tupã que lhes dessem uma solução para resolver o problema da fome. A resposta não durou muito e o cacique Carnaúba teve um sonho com o Deus Tupã, este dizia que uma das filhas do Cacique Carnaúba deveria casar-se com um dos filhos do cacique Mandarú e assim foi feito.
O filho de Carnaúba chamava-se Mã e a filha de Mandarú chamava-se Caba, se casaram e foram abençoados por Tupã. Da junção dos nomes do casal formou-se a palavra “macaba” e a partir daí todos os anos as macabeiras (palmeira solteira), davam frutos pequenos de onde se extraí um vinho de cor acinzentado. Começaram a dar frutos e as árvores se espalharam por toda a floresta. Apareceu à caça, o peixe, a coleta de frutos e a vida melhorou. Com o passar do tempo Mã e Caba, tiveram uma filha chamada Macaba e nasceu outro neto de Mandarú chamado Darú, ambos iam se casar, mas um dia Darú foi para o mato tirar Bacaba e não voltou mais. Macaba ficou tão triste que resolveu ficar solteira até a morte. Deste aí a árvore da bacabeira ficou solteira e nunca mais teve filhos.
Com o passar dos tempos Macapá se originou da palavra tupi, que é uma variação de macapaba. Hoje macaba é conhecida pelo nome de Bacaba.

A COBRA SOFIA




RETIRADO; A CULTURA AMAZÔNICA, EM ESPECIAL A DO AMAPÁ E
A IMPORTÂNCIA DO MARABAIXO PARA O FOLCLORE LOCAL
AUTOR: CLAUDIONOR DOS SANTOS

Diz a lenda que há muito tempo atrás vivia em uma aldeia na ilha de Santana, uma linda índia que se chamava “ICORÔ. A beleza da índia era tão grande, que todos da tribo a invejavam e se sentiam enciumados, pois era muito cortejada, transformando sua felicidade em uma prisão, seu destino estava traçado pelo Deus Tupã. Icorã quase não saía de oca e a poucas vezes que saía era à noite, quando ia à beira de um lindo e grande lago, conversar com a lua sobre o seu sofrimento. Um dia ICORà saiu para se banhar no lago e foi avistada pelo Boto TUCUXI, que ficou loucamente apaixonado por ela, transformou-se em um belo homem e foi até à moça, que também gostou dele, rendeu-se ao seu encantamento e deixou possuí-la. Em poucos meses ICORà sentiu que estava grávida e descobriu que o filho era de um boto. ICORÃ, com vergonha de sua tribo, embrenhou-se na mata até nascer à criança.
Quando a criança nasceu deu-lhe o nome de SOFIA e atirou-a no lago para que morresse afogada e nem se tornasse suspeita de que tinha tido uma criança. Depois retornou à aldeia, mas o boto viu a índia jogando a criança no lago, ele pegou e a transformou em cobra d’água para evitar sua morte. Depois de muito tempo ICORÃ encontrava-se à beira do grande lago e viu uma cobra grande, com um olhar estranho aproximando-se dela, mas ICORÃ saiu assustada com medo da cobra. Na noite seguinte o boto TUCUXI, revelou em sonho o segredo. No outro dia, ICORÃ foi até o lago e a imensa cobra, de longe rebujava e foi embora para o rio. ICORÂ chorou muito, mas sabia que o destino predestinava e a cobra foi morar na ilha de Santana. Contam que o Rio Matapi e o Igarapé da Fortaleza foram formados pelo seu trajeto.
Diz o senhor Domingos, morador antigo da ilha de Santana, que deram um tiro na cobra Sofia e que ela ficou cega de um lado. Contam também que se alguém tentar matá-la, a ilha de Santana vai toda para o fundo, pois é a cobra que sustenta a ilha.